Procurar emprego não é uma fatalidade! É algo que deve ser feito da forma mais profissional possível para assim aumentar as hipóteses de conseguir o emprego que se deseja.

 Ficar desempregado não é uma situação agradável, mas também não deve ser encarado como uma desgraça. O importante é aproveitar para conseguir fazer um balanço das suas competências, e preparar de uma forma sustentada as etapas seguintes na procura de um novo emprego.

Um dos erros mais comuns que se comete quando se está à procura de emprego é o de “disparar em todas as direcções” perdendo assim vantagem competitiva.

 Assim, vamos então ver as diversas maneiras possíveis para conseguir encontrar o seu próximo emprego de uma forma profissional, afinal o que as empresas procuram é precisamente isso: Profissionais!

1 – Saiba Conhecer-se!

 Em primeiro lugar é preciso que saiba bem O que Quer, e o que gosta de fazer! Podem sempre argumentar que “em tempo de guerra não se limpam armas”, mas a verdade é que quanto mais focalizado se estiver, maiores serão as probabilidades de sucesso.

 Assim, é necessário conhecer quais os seus pontos fortes, e apontar esforços para encontrar algo que se situe dentro do que gosta de fazer, em vez de responder como louco a todos os anúncios que lê. Além de desperdiçar tempo, irá estar a elevar os seus níveis de stress sem razão.

 Outro aspecto negativo na procura de emprego, é o de responder a anúncios de emprego que não se enquadram minimamente com o seu perfil. A mensagem que está a transmitir aos recrutadores é a de que não sabe o que quer, ou que se sujeita a tudo o que apareça. E convém não confundir humildade com subserviência.

2 – Defina um plano de tempo realista para a procura de emprego

 Se Roma e Pavia não se fizeram num dia.… a procura de emprego também não! Assim, é importante que estabeleça um plano objectivo e tenha noção de que vai precisar de algum tempo para o colocar em prática.

 Tenha em mente que um processo de recrutamento dura pelo menos entre 1 semana a 1 mês.

 Defina claramente as etapas intermédias e as formas de as concretizar até ao objectivo final. Elabore um pequeno cronograma e vá anotando as actividades que desenvolveu.

 Para ajudar na sua procura de emprego, aprenda também a utlizar o seu Marketing Pessoal.

3 – Prepare um Excelente currículo

 Curriculum Vitae – traduzido á letra do Latim., significa história de vida, mas tenha em atenção que quem o vai ler pretende ter uma visão objectiva do seu percurso profissional. Assim seja objectivo e capriche no seu Marketing pessoal. Afinal um excelente currículo é o melhor cartão de apresentação que o recrutador vai ter de si.

 Há várias formas de fazer um currículo agradável para quem lê, se quiser pode sempre dar um vista de olhos num artigo aqui do blogue, onde explico como fazer um currículo de sucesso.

 Acima de tudo, lembre-se de que o seu currículo é SEU! Ou seja, coloque sempre o seu cunho pessoal, mesmo no Modelo Europeu de currículo, é possível, e não desvirtua a estrutura que foi criada. Além do mais, isso só demonstra a quem o lê que você teve cuidado na preparação do seu currículo e não se limitou a colocar uma série de frases feitas para encher página.

 Os currículos não se avaliam ao quilo! O importante é o conteúdo ser chamativo para quem o lê, e que tenha vontade de o chamar para uma entrevista.

 4 – O Networking existe. Utilize-o!

 A Internet dá uma ajuda preciosa no que diz respeito ao desenvolvimento do networking, por isso tire o máximo proveito das potencialidades que as redes sociais dão, e que os portais de emprego permitem. Uma das redes sociais mais utilizadas por profissionais é o Linkedin. Se quiserem perceber o que é o Linkedin e como funciona, aconselho a que leiam um artigo aqui no Crise e Dinheiro, onde explico Como usar o linkedin para o nosso sucesso. E se quiserem ver o meu perfil profissional podem sempre visualizar aqui.

 Inscreva-se no maior número possível de portais de emprego, como por exemplo o portal de emprego, ou o net-empregos, subscreva as newsletters, e verifique diariamente as oportunidades que se adequam ao seu perfil, e responda às que lhe parecerem ir de encontro às suas qualificações, motivações e desejos. Lembre-se: não desperdice tempo e esforço em situações que não são compatíveis consigo!

 E nunca se esqueça que na procura de emprego, é importante ter conhecimento das vagas que vão surgindo. Por isso aprenda também a promover-se.

 Uma outra forma é dar a conhecer aos seus contactos de que está à procura de um novo desafio profissional, ou seja para todos os efeitos não está desempregado, está simplesmente à procura de um novo projecto profissional mais aliciante do que o anterior! (perceberam a diferença?)

5 – É proibido desistir!

 Procurar emprego é sempre uma tarefa ingrata, já que se sente que os esforços não trazem os resultados, mas acima de tudo lembre-se que um dos factores determinantes será a sua ATITUDE!

 Por isso, se tiver efectuado a etapa 2, seguramente saberá que terá que contar sempre com o factor tempo, e dificilmente ele irá jogar a seu favor. Assim, manter uma atitude positiva e de pro-actividade é essencial para não desistir dos seus esforços de procura de emprego, e em vez disso aumentá-los gradualmente para que se sinta sempre motivado e com vontade de prosseguir os seus intentos.

6 – Transforme as suas fraquezas em Forças!

 Numa situação de procura activa de emprego, é preciso tomar consciência de que há pontos que podem, e devem, ser melhorados. Assim esta pode ser uma excelente altura para fazer um curso de formação numa área onde precise de aperfeiçoamento. Afinal conhecimento é poder!

 Aproveite também, para fazer um balanço dos seus pontos fortes, e daqueles pontos que considera que merecem ser desenvolvidos. Se for mais fácil escreva num papel o que acha que falhou e quais os pontos que precisa de melhorar, seja em termos de conhecimentos técnicos e/ou comportamentais.

 Resumindo

 Lembre-se sempre que deve encarar a procura de emprego como uma oportunidade para desenvolver as suas capacidades e competências.

 Mapeie os seus pontos fortes, os seus pontos fracos, as ameaças e as oportunidades que tem, e que se acha capaz de desenvolver. Identifique claramente os seus vectores de desenvolvimento, bem como os seus planos de acção e a forma como os pretende concretizar.

 Sempre que possível, quando responder a uma oferta de emprego, faça por entregar a sua candidatura pessoalmente, afinal são os pormenores que podem fazer toda a diferença.

 E nunca se esqueça: A procura de emprego deve ser vista numa perspectiva profissional. Por isso quando lhe perguntarem se está desempregado, responda:

 Não está desempregado, você é simplesmente um profissional à procura de um novo desafio!

 Já sabem que a vossa participação no blogue é importante. Por isso partilhem as vossas ideias e deixem um comentário a este artigo!

 Até Breve!

Related Posts with Thumbnails