Aprender a controlar o stress não é complicado, basta apenas seguir algumas regras básicas  para conseguirmos tornar  a nossa vida bastante mais simples. Usamos muitas vezes a expressão “ando num stress” quando na verdade a principal causa para isto tem muito mais a ver com factores internos, do que com as solicitações a que respondemos.

Aprender a minimizar os estragos que o stress causa ao nosso bem-estar, é algo que nos devemos esforçar por fazer de uma forma contínua, para assim evitarmos as crises de stress.

Se pensarmos no stress como uma fórmula iremos encontrar algo deste género:

STRESS = + SOLICITAÇÕES – PRESTAÇÃO

Ou seja, quantas mais solicitações tivermos menos prestação iremos conseguir nas nossas actividades que precisamos de fazer.  Chegamos assim ao “estado stressante” o que no limite nos levará ao esgotamento e depressão, porque achamos que não somos capazes de fazer nada direito, e que não temos tempo para nada.

Mas, por outro lado, há quem considere que precisa da sua dose de adrenalina, provocada pelo stress, para conseguir ser produtivo, eficaz e sentir-se competitivo.

Vamos então analisar algumas estratégias, que só dependem de nós, para conseguirmos de uma forma eficaz enfrentar e resolver as crises de stress a que (achamos) estamos expostos.

1 – Reconhecer qual a Causa

Como já vimos o stress não nasce por si só, existe algo que o provoca. Assim é da maior importância que consigamos fazer uma análise e perceber o que nos está a provocar reacções anormais face a um de terminado problema.

É também importante perceber se estas causas são internas e dependem apenas de nós, ou se são externas e têm a ver com o excesso de solicitações.

2 – Traçar um plano de combate

Como tem sido aqui falado, a organização da nossa vida (pessoal e profissional) ocupa um lugar destacado para nos permitir ter mais qualidade no que fazemos. Por isso vale mais a pena ser realista sobre o que conseguimos fazer e cumprir com o que nos estabelecemos, do que andar sempre em esforço e depois não conseguir resolver nada, ou adiarmos constantemente os nossos afazeres. Afinal de nada nos serve andarmos sempre stressados.

3 – Pedir ajuda não é sinónimo de fracasso

Quando nos sentimos stressados, não adianta ir a correr ao médico e entupirmo-nos de medicamentos. Por vezes a melhor forma de pedir ajuda é mesmo ser honesto connosco e com os outros e refazermos os nossos planos de actividade pedindo ajuda a quem nos está mais próximo, sejam colegas de trabalho, amigos ou família.

4 – Usar a Técnica ARR

A técnica ARR significa Abrandar, Relaxar e Reflectir. Não há nada melhor do que quando as ideias não surgem do que fazer uma pausa, respirar, e tentar formas diferentes quando as usuais não estão a produzir o efeito que esperamos.

Por vezes, é melhor saber quando é altura de  parar, do que continuar a fazer erros em cascata, e depois não conseguir resolver nenhuma situação, o que em último caso só vai ajudar ainda mais a aumentar o nível de stress sentido, e a consequência poderá ser ainda mais desastrosa.

5 – Formas de escapar ao Stress

Há muitas e variadas formas de escapar ao stress, e umas resultam melhor com umas pessoas do que com outras. Mas será quase geral admitir que fazemos coisas com sucesso e coisas que fazemos que não terão o sucesso que esperamos.

Uma forma também simples de evitar o stress é aprender a dizer Não!

Não adianta andarmos sempre a tentar agradar a todos os que nos rodeiam, quando sabemos que não estamos a fazer um bom serviço a ninguém, principalmente a nós próprios.

Aprender com os nossos erros é uma virtude e temos que saber, e fazer entender a quem nos rodeia de que há um tempo e uma capacidade para tudo e que quando utilizada em sobrecarga explode!

Resumindo, se ainda não atingiu os seus objectivos, ou sente-se “stressado”, saiba que pode parar e tentar perceber o que o levou a essa situação, que quase de certeza conseguirá aprender a controlar as crises de stress que nos afligem de tempos a tempos.

Por vezes, não é preciso muito, basta sabermos utilizar as nossas capacidades e entendermos de que realmente ninguém é de ferro!

E vocês, como sentem o stress na vossa vida e na dos que vos rodeiam? Deixem um comentário e partilhem a vossa opinião!

Até Breve!

Related Posts with Thumbnails