Torna-se impossivél não falar da crise humanitária, económica, e social que se vive no Haiti provocada pelo terramoto.

Na edição online do Jornal Público de hoje, com o título de Haiti: é a prior crise humanitária das últimas décadas é-nos mostrado o cenário de desolação e de abatimento de toda uma estrutura social, que já se encontrava fortemente abalada, e para a qual começam a surgir para além das primeiras ajudas, os piores momentos que a imaginação pode conceber.

De facto, ao tomarmos conhecimento das imensas tragédias individuais, e apesar de apenas as vermos à distância e sentados confortavelmente no conforto dos nossos locais de trabalho ou de lazer, é quase impensável percebermos a real dimensão do drama humano.

Ouvir falar de 50 mil mortos é para nós apenas mais um número, mas pensar em 50 mil tragédias humanas individuais, é muito mais do que isso, é algo que o noosso cérebro tem dificuldade em visualizar.

No entanto, os números que vamos ouvindo já começam a dar uma noição do muito que ainda haverá por fazer. A União Europeia conta disponibilizar cerca de 100 milhões de euros, e há já também personalidades do espectáculo começaram também a doar, no caso de Sandra Bullock, ou de Angelina Jolie, com cerca de 700 mil dólares cada.

Mas mesmo isto, não será suficiente…. afginal quanto será preciso para reerguer um país onde de momento nenhuma das infraestruturas normais funcionam.

Não há hospitais, não há como enterrar tantos mortos, não há ainda um mecanismo de coordenação eficaz que permitia a entreajuda entra as diversas equipas internacionais de ajuda.

Enfim…. este será o momento zero na reconstrução de um país.

Mas como se isto não fosse ainda suficiente, já hás relatos de que bandos de assaltantes começaram a pilhar o pouco que ainda restava.

O que transforma uma situação já de si má, numa situação caótica, já que não há policia, nem prisoões onde prender os bandidos, a solução é terrivelmente eficaz: a população executa os assaltantes no próprio local.

Se não forem tomadas medidas concertadas e urgentes, iremos assistir a uma degradação ainda pior do que aquela que o terramoto provocou.

Assim, se puderem e como puderem tentem ajudar, nem que seja com 1 euro, ou 1 dólar nas contas que estão à disposição um pouco por todos os países.

Eu já dei o meu contributo. E vocês?

Até Breve

Related Posts with Thumbnails