Incentivos… eis uma palavra que significaacima de tudo acesso a oportunidades. Nos últimos tempos temos ouvido muito falalr de incentivos, seja ás empresas seja aos particulares.

Normalmente associamos a palavra incentivos a uma ajuda para algo, ou seja, a sermos incentivados a fazer algo que de outra forma não conseguiriamos.

Assim, os incentivos podem ser de várias formas, podem ser em forma de dinheiro, em forma de motivação, em forma de “uma palavra amiga”, enfim… podem vir revestidos de variadas formas.

No entanto, fica sempre a questão: Qual o melhor incentivo para mim?

O problema é que não há uma resposta certa para esta pergunta, ja que todos valorizamos um determinado aspecto em detrimento de outros. Há aqueles para quem o dinheiro representa o único incentivo a que reconhecem valor, há também aqueles para quem a motivação e a satisfação daquilo que fazem é o incentivo suficiente para que reconheçam o seu trabalho e se esforçem cada vez mais, e há ainda aqueles para quem os incentivos pouco importam já que fazem o que fazem apenas porque se sentem felizes.

Contudo, é preciso entendermos que em alturas de crise, a palavra incentivos representa para muitos uma tábua de salvação para fazer face a situações que não estavam previstas, nem (como se diz agora) existiam planos de contingência.

Afinal, um incentivo é apenas uma pequena parte do caminho, já que sem a motivação e o desejo de concretizar objectivos não há incentivos que façam milagres.

E vocês, quais são os incentivos que valorizam?

Até Breve!

Related Posts with Thumbnails