Flexibilidade, criatividade e Inovação, são cada vez mais considerados como factores criticos de sucesso para qualquer profissional.

Sempre que se ouve falar em crise, e das suas consequências, ouve-se quase ao mesmo tempo que é necessário mais flexibilidade, criatividade e inovação, para se conseguir sair da crise.

No entanto, e por diversos factores, muitas vezes estes conceitos são mal interpretados e vistos como algo que nos irá prejudicar. Mas como também já aqui referi no post sobre os trabalhadores que as empresas valorizam, cada vez mais estas características são valorizadas pelas empresas.

Vamos então falar sobre cada um destes pontos em pormenor.

Flexibilidade

A flexibilidade tem que ser considerada como um fenómeno técnico e de organização, pois só assim se consegue encontrar respostas para os problemas do nosso dia a dia. No entanto, ser um profissional flexivél não deve significar que se faça de tudo.

Flexibilidade, deve acima de tudo,  significar que se é um profissional que procura desenvolver competências fora do seu âmbito normal de trabalho.

Na prática, isto implica sermos capazes de estar preparados para as mudanças, e promovermos a nossa capacidade de actuação para sermos mais competitivos, e conseguirmos mais facilmente acompanhar as evoluções a que as empresas são sujeitas para sobreviver.

Criatividade

Num mundo em constante evolução e mutação, onde o fantasma da crise espreita a cada momento, só com a utilização de um pensamento criativo e de novas formas de encontrar soluções, é que consguimos ser competitivos.

Acima de tudo, usar a nossa criatividade, é uma forma de nos permitirmos descobrir novos caminhos e soluções, e acima de tudo não nos acomodarmos à forma como as coisas estão.

Se pensarmos bem, os negócios que cresceram mais nos últimos anos, foram aqueles que desenvolveram ideias e que continuam a apostar forte no espíritio criativo dos seus colaboradores. Se quiserem um exemplo concreto… pensem no Google.

Inovação

Há um provérbio chinês que diz o seguinte: “Não tenha medo de crescer lentamente. Tenha apenas medo de ficar parado.”

Ou seja, se não formos capazes de inovar, de sermos profissionais com uma mente aberta, o que nos irá acontecer é precisamente ficarmos parados. E quando isso acontece, é garantido que seremos ultrapassados em conhecimentos e prática.

Portanto, acima de tudo importa manter uma capacidade de inovação, mesmo que os resultados vão surgindo lentamente, já é mais uma etapa rumo ao sucesso.

Resumindo, Flexibilidade, Criatividade e Inovação, são 3 ferramentas ao alcance de qualquer um, desde que tenha pelo menos vontade!

Já agora, Conhece mais ferramentas utéis para o nossos desenvolvimento pessoal? Compartilhe-as! Deixe o seu comentário.

Para ficar sempre a par das novidades do blogue, subscreva a feed RSS.

Até Breve!

Related Posts with Thumbnails