O seu currículo é o seu melhor cartão de visita, porque é o primeiro contacto que o recrutador vai ter de si. Portanto trate-o bem, porque o seu futuro profissional pode depender de umas simples folhas A4.

No decorrer da minha actividade profissional, vejo centenas de currículos por semana, e há alguns que me despertam a atenção, e outros que nem os leio 2 vezes.

Assim, vou aqui deixar algumas regras simples, para que faça um currículo o mais apelativo possível,  e de forma a que seja agradável para quem o lê.

Um curriculo (Curriculum Vitae) é o resumo da sua vida profissional. Assim, lembre-se sempre que estamos a fazer um resumo e não um texto para publicação, por isso seja breve e conciso nas descrições que faz.

Por outro lado, quando aqui escrevi sobre os trabalhadores que as empresas valorizam, deixei alguns conselhos que podem agora ser aproveitados para a realização do seu currículo.

A estrutura básica de um currículo pode ser dividida assim:

1 – Dados Pessoais

Basta colocar o seu nome completo, e se quiser, colocar a negrito os nomes pelos quais costuma ser tratado. Por exemplo: José Carlos Silva Castro. Desta forma o recrutador saberá que costuma ser tratado por José Castro.

De seguida, indique o seu endereço e o respectivo código postal, e coloque por baixo o seu número de telefone de contacto.

Inidque a sua idade actual, e o estado civil, indicando o nº de filhos (se tiver)

Note, que se estiver a enviar o seu currículo para uma empresa privada, não necessita de dar os números do bilhete de identidade, de contribuinte, nem necessita de colocar a sua filiação (guarde as surpresas para a entrevista ).

2 – Escolaridade / Habilitações Académicas

Indique o ano de inicio e de fim, o nome do curso, e a escola/universidade que frequentou. Pode, ou não, colocar a média final, mas não é obrigatório que coloque. Faça com que o recrutador ao ler o seu currículo fique com curiosidade de o chamar para entrevista.

3 – Habilitações profissionais

Indique os anos, e a designação dos cursos de formação que frequentou e quais as escolas /instituições onde o fez. Tente ser breve e objectivo, não se esqueça que a função do currículo, é o de despertar a atenção e a curiosidade. Por isso não coloque mais informação do que a necessária.

4- Experiência profissional

Indique por ordem cronológica, os anos, ou meses de inicio e fim dos empregos que teve. Indique sempre qual era a categoria profissional, o nome e tipo de empresa onde trabalhou. Fale sempre de si na 3º pessoa ao descrever o que fazia , como por exemplo:

2006 – 2008 – Técnico de Informática sendo responsavél pelo desenvolvimento de páginas web da empresa XPTO, desenvolvendo conteúdos e animações em flash).

Mais uma vez, lembre-se que a função do curriculo é despertar a curiosidade do recrutador.

5 – Outras informações

Todas aquelas informações que não se enquadram nas restantes categorias (carta de condução, viatura própria, conhecimentos de informática, conhecimentos de línguas, entre outros)

Nunca se esqueça de que o currículo é SEU! Por isso, tente ser original na forma e no conteúdo, e não exagere no copy past de currículos de modelo europeu só porque vê todos os seus colegas a fazer o mesmo. Seja criativo! Afinal as empresas valorizam os que se destacam na multidão.

Não envie certificados, a mesnos que seja expressamente pedido que o faça. E tente nunca ultrapassar 2 -3 páginas (2 páginas será o número ideal para um currículo, a não ser que já tenha bastantes experiência profissional).

Faça vários modelos do seu currículo, e adapte-os sempre á função à qual está a responder valorizando os requisitos que pedem no anúncio. E tenha sempre atenção ao tipo de letra que utiliza  no seu currículo (verdana e times new roman costumam resultar bem).

Já agora, como é o seu currículo? Já alguma vez tentou analisá-lo do ponto de vista de quem o lê?

Brevemente falarei sobre como fazer uma carta de apresentação.

Até Breve

Related Posts with Thumbnails