Ler o Artigo Completo" />
  • ANÁLISES
  • DESENVOLVIMENTO PESSOAL
  • ECONOMIA
  • GESTÃO
  • MARKETING
  • SER EMPREENDEDOR
  • TRABALHO
  • TUTORIAIS
  • conflito organizacional

    30 de Setembro de 2008 · 4 comments

    De acordo com a visão tradicional os conflitos são o resultado de comportamentos de alguns indivíduos indesejáveis; sendo que o  conflito está associado à cólera, à agressividade, à batalha física e verbal, à violência, a sentimentos e comportamentos essencialmente negativos e prejudiciais ao grupo e à organização.

    É evidente que muitos conflitos têm efeitos negativos e prejudiciais, mas esta perspectiva é muito superficial, limitada e mesmo, inadequada.

    De acordo com a visão actual, é reconhecida a utilidade de um certo grau de conflito para a vitalidade das organizações e dos grupos; isto porque por muito grande que seja a compatibilidade entre as pessoas de um grupo, haverá sempre momentos em que os pensamentos, necessidades, aspirações de cada um chocam – mas O FACTO DE OS CONFLITOS FAZEREM PARTE DA VIDA (são inevitáveis) NÃO SIGNIFICA QUE SEJAM DESTRUTIVOS OU PREJUDICIAIS.

    Assim, as ideias inovadoras são, quase sempre, consequência de pontos de vista conflituosos que são partilhados e discutidos abertamente. O desacordo aberto pode proporcionar uma maior exploração de sentimentos, de valores, atitudes e pontos de vista, favorecendo a expressão individual e a busca de melhores decisões ou soluções.

    Como na vida, também nas empresas existe O conflito organizacional

    Numa organização é a sua própria estrutura que constitui a fonte potencial de conflito, porque:

    * numa organização trabalham pessoas que estão integradas em níveis diferentes, consoante os seus desempenhos;

    * estas diferenças de níveis são tanto mais graves quanto mais distantes estão uns dos outros e, consequentemente, menos informação partilham uns com os outros, o que limita ou impede a comunicação;

    * as perspectivas das pessoas que estão em níveis diferentes, assim como os seus valores, interesses e objectivos, não são comuns, o que se apresenta como uma fonte potencial de conflito;

    * uma organização possui uma estrutura com determinadas regras que,  pretende impor aos seus trabalhadores;

    * as pessoas que trabalham nas organizações, têm vindo a manifestar alguma tendência para a autonomia, a aumentar o seu espírito crítico e a revelar uma maior aspiração profissional.

    Por todas estas razões, os conflitos funcionais são inevitáveis. As diferentes partes que constituem a organização têm interesses e necessidades e pontos de vista diferentes e, por isso, entram em conflito.

    Ainda que os conflitos possam parecer perigosos, podem na sua sequência trazer frutos para a organização se permitirem que as pessoas envolvidas mudem e se ajustem. A verdade é que a mentalidade quer das pessoas quer das empresas está a mudar, se quiserem mais informações podem sempre ler, um outro post que escrevi, sobre os trabalhadores que as empresas valorizam.

    Já agora…. Considera que o conflito é positivo ou negativo numa relação? Partilhe o seu ponto de vista. Deixe um comentário a este post!

    Se quiserem ficar sempre a par das novidades do blogue, subscreva a fedd RSS.

    Até Breve.



    Related Posts with Thumbnails

    { 3 comments… read them below or add one }

    Antonia Agosto 18, 2009 às 1:52

    muito bom este texto

    Responder

    Miguel Junho 30, 2010 às 23:17

    No meu entender conflito é das formas mais simples de desencadear novas perspectivas sobre situações ou ideias pré estabelecidas embora crie um sentimento negativo nos intervenientes ou seja associado a uma contexto perjurativo. Não é facil “discutir” ideias quando existe a tendência humana em criar uma especie de jogo do ganha/perde, do arremesso e do contra ataque. Enfim só os mais receptivos conseguem discutir sem elevar a sua argumentação a um ponto irracional em que lógica faz pouco sentido e as justrificações acabam no “porque sim”.
    Dentro de grupos com hierarquias pré estabelecidas ainda mais difici se torna ser receptivo a transformações mesmo quando o processo foi solicitado, directo ou indirectamente…é facil ter razão quando controlamos os subordinados “não posso dizer isto que vou já a andar..” e lá se vai o brainstorming. Aliás, a forma mais simples de controlar uma pessoa num grupo é subjugar a mesma a nossa ideia ou excluir por não se enquadrar!!
    Em caso de conflito resolva-o em tempo útil! O que era uma coisa insignificante puderá tornar se num monstro incontrolável! Fingir que não existe conflito é das piores formas de não resolução. Até no conflito utilizamos uma capacidade que muitas vezes esquecemos..a Criatividade- Forma de Criação. Como puderá o conflito ser uma coisa má?
    Porque quando existe é sempre utilizado de uma forma minima, redutivel e todos temos medo de perder….que no fim ganhamos…sempre, porque ou alteramos as nossas certezas ou confirmamos as nossas incertezas .

    Fiquem bem

    Obrigado Pedro

    Responder

    Breno Outubro 3, 2011 às 22:53

    O conflito é o choque de ideias( sempre quando tiver duas pessoas haverá conflitos ), pode ser positivo ou negativo, quando positivo, é inovação quando bem administrado.No mundo contemporâneo a onde se respira competição é cada mais comum a rivalidade existir dentro do grupos. A sociologia diz que o conflito faz parte da interação social, na politica é a direita, no mundo, capitalismo x socialismo.

    Responder

    Leave a Comment

    CommentLuv badge

    { 1 trackback }

    Previous post:

    Next post: